quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Trate os outros como gosta de ser tratado


Foto: Tomer_a via Photopin cc 
 
Eu sempre gostei muito daquele ditado: “Faça aos outros aquilo que gostaria que fizessem a você”. Pena que muitas pessoas ignoram completamente o significado dessa frase. São pessoas que nunca se colocam no lugar do outro.

Exemplos não faltam. Já tive vizinhos que faziam barulho de madrugada, andando de salto alto e arrastando móveis, sem se importar se os vizinhos que moravam embaixo precisavam dormir. E quando reclamávamos, tinham a cara de pau de negar. Eu adoraria saber como eles reagiriam se passassem por uma situação como essa na hora em que fossem dormir.

Outra coisa que me irrita muito é gente que fica mandando mensagem no celular enquanto dirige. Será que esses motoristas não pensam que estão colocando em risco as vidas de outras pessoas? Sim, por que não dá pra dirigir e digitar ao mesmo tempo, certo? Eu não sei qual é o valor da multa pra quem dirige falando no celular (que também é errado), mas digitar mensagens é pior ainda. Deveria ser o dobro.

E por falar em usar o celular em horas erradas, eu costumava fazer as unhas em um salão onde a manicure ficava interrompendo o trabalho a todo o momento para ficar mandando mensagens de texto. E isso acontecia sempre, era um verdadeiro vício. Uma desconsideração com as clientes, que tinham que dividir a atenção dela com o celular. Eu não frequento mais o salão, mas se fosse a dona dele, daria um ultimato pra essa moça: ou você faz o seu trabalho e pinta as unhas das clientes, ou tchau! O que não faltam são manicures querendo trabalhar.

Enfim, o que mais vemos por aí são situações assim, em que as pessoas só pensam em si mesmas e os outros que se danem!

O mundo está precisando de gente menos egoísta e mais solidária, que respeite as outras pessoas e tenha bom senso para perceber se não está prejudicando ninguém com suas atitudes.

Pessoalmente, eu acredito que tudo o que  plantamos acabamos colhendo algum dia. Se hoje você humilha alguém, amanhã poderá ser humilhado. Se hoje sacaneia alguém, cuidado: amanhã, poderá ser você o sacaneado.

Da mesma forma, se você faz algo bom por uma pessoa que não reconhece e até retribui seu gesto com ingratidão, não se preocupe. Todo o bem que fizermos será recompensado, de um modo ou de outro. Acredite!

6 comentários:

  1. Olá,
    Eu gosto de pagar o mal que a pessoa me faz com o bem, porque tudo aquilo que desejo para a outra pessoa será retornado em dobro para mim.

    ResponderExcluir
  2. Oi Alfeu, obrigada pelo comentário!
    Eu ainda acho um pouco difícil pagar o mal com o bem. Mas acredito que só de não retribuir esse mal com uma atitude do mesmo nível já é alguma coisa, né?
    E concordo com vc, tudo o que desejamos aos outros volta para nós.

    ResponderExcluir
  3. Amei a mensagem. Muitas pessoas não se importam nem dão valor ao seu próximo e isso é porque falta a presença do amor de Deus dentro delas. O Amor de Deus é capaz de ver o invisível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Natanael, obrigada pelo comentário!
      É muito legal saber que alguém gostou do post. Existem muitas pessoas não pensam no próximo e ainda se dizem "religiosas", mas no fundo acho que falta Deus mesmo.

      Excluir
  4. Precisamos que mais pessoas pensem assim. Tem pessoas totalmente sem nocao. Educacao, tem um monte que literalmente nao sabe o que e. Som nas alturas. Busina sem parar na frente da casa, mas nao sai do carro...e por ai vai. Vamos se espalhar por ai. Ocupar espacos. Isso pode mudar sim para a melhor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Buymazon, gostei muito do seu comentário.
    Nem me fale em pessoas sem noção... o pior é que, mesmo reclamando das atitudes delas, muitas acham que estão certas e se recusam a mudar. Esses exemplos que vc citou acontecem muito por aí. Acho que o que falta pra essas pessoas é se colocar no lugar do outro. E se fosse o contrário? Aposto que elas não iriam gostar...
    Eu quero pensar positivamente e acreditar que o mundo ainda tem jeito, rsrsrsrs...

    ResponderExcluir

Deixe um comentário