quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Toca pro inferno, motorista!

Foto: Rede Globo/divulgação

Avenida Brasil se superou mais uma vez. Na cena levada ao ar ontem (08/08), vimos Carminha (Adriana Esteves) chegar ao fundo do poço. Depois de ser forçada a bancar a empreguete, ter o cabelo cortado, comer macarrão com salsicha e passar toda sorte de humilhações nas mãos de Nina (Debora Falabella), Carminha viu seu mundo desabar de vez ao descobrir que Max (Marcello Novaes), seu eterno amante e parceiro nos golpes, resolveu trocá-la por sua maior inimiga.

Desorientada, Carminha bateu o carro e se feriu levemente. Foi parar em um boteco e começou a encher a cara de pinga, enquanto desabafava com alguns desconhecidos sobre as injustiças da vida. Talvez pelo fato de estar bêbada, Carminha mostrou uma faceta mais humana de sua personalidade. Ela é má, sádica, desonesta e infiel, mas também tem seus pontos fracos.

Que droga de vida é essa?
Pra que a gente vive? Pra esperar a hora de morrer?
O que é que vale a vida? Nada! Nada!
Ei, você, me recolhe aqui. Eu sou igual a isso aí que vocês estão recolhendo.
Um bando de porcaria estragada. Estou assim bem vestida mas vim do lixo.
E fui jogada no lixo de novo.
Estou de volta no lixo. Meu lugar é o lixo

Pra fechar com chave de ouro, ela pegou carona em um caminhão de lixo e pediu, pouco antes de entornar a garrafa de pinga pelo gargalo: “Toca pro inferno, motorista!”.

Como noveleira de carteirinha, posso dizer que essa cena já entrou para a minha galeria de momentos inesquecíveis da teledramaturgia. Não só pela ótima atuação da Adriana, a qualidade do monólogo ou excelente direção, mas principalmente por ter mostrado uma situação com a qual muitos telespectadores devem ter se identificado. Quem nunca se sentiu um verdadeiro lixo, ou se viu tão perdido que não sabia mais qual rumo tomar?

Acredito que a maioria das pessoas já vivenciou momentos de desespero e solidão como os de Carminha. No caso da personagem, de que adiantaram tantos golpes e maldades para se dar bem se no fundo ela é infeliz? Mesmo que a Nina não estivesse ali para se vingar, a vida que Carminha leva é uma grande mentira. O filho não gosta dela, o casamento foi por interesse, o amante é um pau-mandado que só arruma confusão...

Sei que é clichê dizer que “o dinheiro não traz felicidade”, mas no caso da Carminha, não trouxe mesmo. Ela pode ter uma vida de luxo, roupas caras, desviar dinheiro para sua conta secreta, etc. Mas feliz, ela não é. E isso ficou mais do que provado na cena perfeita que encerrou o capítulo de ontem.



2 comentários:

  1. esse dia foi muito engraçado e triste ao mesmo tempo! Eu ri da Carminha qdo ela começou a tomar pinga, mais depois que ela falou que a vida era uma merda e que ela ia voltar pro lixo, eu tive pena. Sou team Carminha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Carol, eu não sou team Carminha, mas fiquei com pena dela nesse dia. Na verdade, acho que tanto ela como a Nina estão erradas. A vingança não leva a lugar nenhum!

      Excluir

Deixe um comentário